Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Olhando-me

Sábado, 25.05.13

 

Debrucei me no teu olhar e deixei me ficar Assim…

no aveludado da tarde

Numa viagem de notas soltas

essa melodia que a brisa me devolve de ti…

 

RF

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 15:50

Manhã

Domingo, 17.06.12

Cheiro restos
da noite na penumbra do amanhecer

Ruas de
passos despidas

Erguem-se amparadas
por ladainhas

Revindas do âmago
ainda quente

Do teu ventre…

És alvorada
pálida de jejuns

De ninho
vazio sem cantos

De aves arribadas
pra Sul

Neste adeus
deserto

De fendas recônditas

No sonho dormente
no fundo do leito

Deste rio lento

Por onde
transitam os teus olhos…

…A manhã é
parda em mim

 

Rosa Fonseca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 22:23

O TEU SORRISO

Sexta-feira, 13.04.12

O teu sorriso cresce

Como as flores silvestres

Singelas

Em campo verde aclarado ao sol

E abraços bem atados

Em múltiplas essências

Inebriando os teus sentidos…

 

O teu sorriso cresce

Numa volúpia sentida

Na lisura dos traços finos

Aveludados

Do teu rosto rosado

A rebrilhar ao sol

Onde imerges envolta

Em manhãs de Abril…

 

O teu sorriso cresce

Entre o prazer e o sonho

No ondular manso

De um mar a esbanjar luz

A transbordar as margens de ti…

 

Rosa Fonseca,
“Viagens interiores”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 18:29

Queria te pássaro

Terça-feira, 20.03.12
Queria entranhar-me de mansinho
Nesse coração de nuvens púrpuras
Voar nelas…
...E mais de mansinho ainda
Cruzar tranquilamente em silêncio
O teu crepúsculo vermelho
Chegar a ti…
Queria num breve olhar
Errante que fosse
Sentir-te sem as neblinas
... Das noites frias
Longas de outono…
À mercê de asas negras
Esvoaçando inquietudes
Desenhando anseios…
Queria-te pássaro
Desafiando os ares
Num voo de regresso…

Rosa Fonseca, in “Outras Viagens

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 22:45

Tricotar a vida

Domingo, 11.03.12

 

Tricotámos retalhos                                                                                                   

De tantas cores

Tecemos sonhos

Mesclámos momentos

Adornámos a nossa manta

Ponto por ponto

Entrelaçámos vida

Sem fim previsto…

Ontem…

Vislumbrei-me
desacompanhada

E prossegui a tricotar mais retalhos

Tingindo-os de névoas

Noites humedecidas

E madrugadas em leito arrefecido…

Ergui-me cega
de desejo

De Ser…

Ser retalho azul de águas distantes...

Verde de planícies apetecidas

Uni-os com fios de sol

Que as minhas mãos desfiavam

E…

Num
rendilhado aberto

Misturei as
cores guardadas em mim

Todas as cores da memória

Aprisionadas
no meu labirinto secreto

De sonhos habitados…

Agora

A minha manta
tem retalhos

Cerzidos a pétalas aveludadas

e aromas a noites de lua cheia…

 

Rosa Fonseca, in “Viagem”

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 19:51

SE...

Domingo, 04.03.12

Se a lua me apertasse

contra si

ao seu coração…

Permanecia no seu aconchego

distante dos frios da noite

das desilusões suaves

e esperas penosas…

Aninhava um a um

os pensamentos

em cetim lavrado a estrelas…

e pernoitava em lençóis enfeitados
a carícias

de mãos infinitamente

sedentas e tímidas

a desfolhar afetos

suavizando o perfume

espalhado no rasto da noite

Num aprazível desvendar de madrugadas…

 

Rosa Fonseca, in “Sentires”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 00:15

Encontro

Domingo, 05.02.12

 

No olhar traz a imensidão dos beijos

Fugidios ao entardecer

Quando tudo é tempo

É encontro

É longuíssima carícia…

Quando tudo é chama

É corpo

E abandono a derramar prazer…

Quando tudo se prolonga

Para lá da sua presença

E a tarde dilui-se gotejante

A convidar um passeio no seu olhar…

 

Rosa Fonseca,”sentires”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 00:14

...

Terça-feira, 31.01.12

Agora

trazes o corpo inquieto

abatido

num gemido que sufocas

arrastado…

Voa-te do olhar a esperança

da luz de cada dia

e da sede daquela 
paisagem escondida

Onde tudo era fogo

Vida

Despertar…

E das mãos escorriam ternuras suculentas

espraiando-se no colo que recebia

o perfume doce do sonho…

Agora

trazes o corpo num vestido amarrotado

de pétalas murchas

e folhas descoradas

Agora

em ti

Só trazes outonos intermináveis…

 

Rosa Fonseca, “Sentires”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 21:21

...

Sábado, 14.01.12

A alma do livro

confunde-se com esta minha

alma alvoroçada

num rodopio veloz de palavras

a cruzar o tempo…

Num arremesso de vogais

em histórias desencontradas

decadentes de afetos…

A alma do livro

funde-se com o mundo de promessas

sobre os dias que passam

sem tempo para conjugar verbos

Sem tempo de ser…

Ser

Espera de silabas sonoras

E prosa sôfrega de enlaces.

A alma do livro confunde-se com a minha

A despertar poesia…

Rosa Fonseca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 23:33

Recordo-te

Quinta-feira, 08.12.11

 


Recordo-te ainda nas arestas do pensamento

quando nele

todos os sonhos eram papoilas

e alegrias eram tesouros...

Quando todos os dias eram flores

e o fogo reacendia nos beijos

o aroma a fruta silvestre...

Recordo-te ainda na penumbra dos sentidos

quando neles

eras luz difusa...parda

e o amor se encerra

deste lado...em silêncio

sem sede de ti

sem caminhos a percorrer...

 

Rosa Fonseca

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 23:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031